Pesquisar

The Miracle Coach

Categoria

PNL

“Problema”

Muitos dos problemas com que lidamos no dia-a-dia começam no momento em que, observando uma determinada situação, a apelidamos de “problema”. Será que que podemos apelidar a mesma situação de uma outra forma que nos leve a viver uma outra realidade?

E será essa alteração um simples jogo de palavras ou uma real ativação de diferentes caminhos neurológicos que afetam a nossa experiência mental e emocional?

O que chamas ao que os outros chamam de “problemas”?

By Pedro Vieira

Milagre da Auto-Estima

Novo texto no blogue do coach Pedro Vieira sobre o milagre da auto-estima! Leitura altamente recomendada.

Lê aqui: Gosto ou Não Gosto de Mim

Significados Alternativos

De acordo com a Programação Neuro Linguística (PNL), uma área do conhecimento que me interessa muito, as coisas têm o significado que lhes atribuímos. Desde que descobri esta “verdade”, ficou muito mais fácil e entusiasmante para mim lidar com a vida! Deixa-me partilhar contigo 4 situações específicas em que tal aconteceu:

  • Trânsito: apanho muitas vezes umas belas secas no trânsito! Isso é bom ou é mau? Antes de aceitar que era eu que escolhia esse significado, era sempre mau e fazia-me ficar irritado e negativo. Hoje, escolho um significado alternativo: apanhar trânsito significa que tenho tempo para ouvir podcasts de desenvolvimento pessoal, para fazer chamadas telefónicas em atraso, para treinar a respiração e ter momentos de meditação mindfulness. Confesso que até tenho dias em que desejo apanhar trânsito.
  • Culpa: muitas vezes sentia-me culpado ou arrependido depois de ter feito ou dito alguma coisa. Quando descobri que o que me fazia sentir culpado não era o meu comportamento e sim o significado que dava a isso, tudo mudou! Ainda me apanhei umas vezes a sentir-me culpado por ter dado um significado que me fazia sentir culpado, lol. Depois, comecei a explorar significados alternativos, como por exemplo aceitar que tudo o que faço ou digo se pode transformar numa poderosa aprendizagem para o futuro. Agora, em vez de me sentir culpado, sinto-me contente por ter aprendido!
  • Chefe: confesso, esta foi uma das maiores benesses de ter começado a explorar esta ideia de que somos nós que atribuímos significado às coisas e que é esse significado que acaba por gerar os nossos estados emocionais. Costumava ficar muito tenso quando o meu chefe estava por perto. Dizia que era por ele ser tão exigente e agressivo. Depois descobri que era eu que atribuía esse significado à sua comunicação. Quando experimentei trocar a “exigência e agressividade” por “insegurança e falta de capacidade para comunicar com elegância” tudo ficou diferente. Agora até sinto uma certa compaixão quando ele começa a disparar em todos os sentidos. E a tensão… foi-se!
  • Pessoas Chatas: percebi que não eram as pessoas que eram chatas, era eu que dava esse significado a sua comunicação! Como me ajudou isto? Deixei de sofrer por causa das pessoas e passei, simplesmente, a analisar a razão de eu as achar chatas. O que, às vezes, me levou a concluir que aquilo que diziam não era, simplesmente, suficientemente interessante para mim para continuar a ouvi-las!

São apenas alguns exemplos, quem sabe se alguns não ressoam em ti?

Pequenos milagres permitem grandes transformações!

The Miracle Coach

Há muitos cursos de PNL disponíveis no mercado. Se quiseres saber quais os que recomendo, envia-me um email! (themcoach@themiraclecoach.com)

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑